//SÃO NUNO DE SANTA MARIA – 6 de Novembro de 2017

SÃO NUNO DE SANTA MARIA – 6 de Novembro de 2017

 

Imagem relacionada

São Nuno de Santa Maria, herói nacional, homem corajoso, austero, coerente, amigo da Pátria e dos pobres – um homem santo.

A sua coragem heróica em defender a identidade nacional, o seu desprendimento dos bens e amor aos mais necessitados brotavam, como água da fonte, do amor a Cristo e à Igreja. Para o povo de Deus é um modelo de santidade e intercessor junto de Deus, a quem se pode recorrer nas tribulações e alegrias da vida.

Conscientes de que todos os santos são filhos do seu tempo e devem ser vistos e interpretados com os critérios próprios da sua época, desejamos propor alguns valores evangélicos que pautaram a sua vida e nos parecem de maior relevância e actualidade.

Os ideais da Cavalaria, nos quais se formou São Nuno, podem agrupar-se em três arcos de acção:

.      No plano militar, sobressaem a coragem, a lealdade e a generosidade;
.      No campo religioso, evidenciam-se a fidelidade à Igreja, a obediência
e a castidade;
.      A nível social, propõem-se a cortesia, a humildade e a beneficência.

Fazia também parte dos ideais da Cavalaria a protecção das viúvas e dos órfãos, assim como o auxílio aos pobres.

Em São Nuno, estes ideais tornaram-se virtudes intensamente vividas, tanto no tempo das lides guerreiras como principalmente quando se desprendeu de tudo e professou na Ordem do Carmo.

Como porteiro e esmoler da comunidade, acolhia os pobres de Lisboa, que batiam às portas do convento e atendia-os com grande humildade e generosidade. Diz-se que teve aqui origem a «sopa dos pobres».

Levado pela sua invulgar humildade, iluminada pela fé, desprendeu-se de todos os seus bens – que eram muitos, pois o Rei o tinha recompensado com numerosas comendas – e repartiu-os por instituições religiosas e sociais em benefício dos necessitados.

Desejoso de seguir radicalmente a Jesus Cristo, optou por uma vida simples e pobre no Convento do Carmo e disponibilizou-se totalmente para acolher e servir os mais desfavorecidos.

Esta foi a última batalha da sua vida.

 

By | 2017-11-03T15:15:46+00:00 Novembro 3rd, 2017|Artigo|0 Comments