//Mensagem de D. José Ornelas: “Com o Seminário entre os pobres”

Mensagem de D. José Ornelas: “Com o Seminário entre os pobres”

Mensagem de D. José Ornelas: “Com o Seminário entre os pobres”

 

No próximo Domingo, 19 de novembro, concluímos a Semana de Oração pelos Seminários. Temos presente, na nossa atenção e oração, os seminários espalhados por todo o mundo, onde muitos jovens procuram dar resposta ao chamamento de Deus, escutando a sua voz, discernindo a sua vontade e confrontando-se igualmente com as necessidades da nossa Igreja e com o clamor das multidões, que movia Jesus a proclamar o Evangelho e a multiplicar o pão para os famintos (cf Mc 6,30-44).

Olhamos com especial carinho os nossos seminaristas e os padres que constituem a comunidade do nosso Seminário de São Paulo, em Almada. Apoiamo-los com a nossa amizade, ajudamo-los com o nosso fraterno contributo económico, mas sobretudo, acompanhamo-los com a nossa oração. Pedimos ao Senhor que seja Ele a conduzir a vida dos nossos irmãos seminaristas, para que, a exemplo do Bom Pastor, eles possam ter o coração sensível ao sofrimento das multidões e, se for esse o desígnio do Pai, dediquem a sua vida, com liberdade, alegria e generosidade, ao serviço da Igreja, no ministério sacerdotal.

De um modo muito significativo, celebramos igualmente, neste domingo, o primeiro Dia Mundial dos Pobres, estabelecido pelo Papa Francisco. Num mundo onde grande parte da humanidade não tem os meios necessários para a vida; onde, em cada dia, morrem de fome tantas crianças; onde a injustiça e a exploração fazem com que muito poucos açambarquem gananciosamente a maior parte dos bens criados por Deus para todos; neste mundo, quem tem a noção da dignidade e a evangélica sede de misericórdia e de justiça, não pode ficar indiferente ao clamor angustiado da multidão dos pobres.

Unir a vocação ao ministério eclesial com a solicitude para com os pobres é fundamental para a fidelidade ao Evangelho e para a vida da Igreja. Todos – o Bispo, os Padres, os Diáconos e as comunidades que eles servem – somos chamados a exprimir a solicitude de Deus para com o seu povo, à imagem de Jesus, “enviado a anunciar a Boa-Nova aos pobres” (cf. Lc 4,18). A todos se destina o mandato do Mestre aos seus discípulos: “Dai-lhes vós de comer!” (Mc 6,37).

Que as nossas comunidades e cada um de nós que aderimos ao Evangelho sejamos capazes de sentir, bem viva, a compaixão do nosso Bom Pastor para com a multidão dos pobres, a começar por aqueles que nos rodeiam, e a multiplicar, em favor deles, gestos concretos de justiça e de solidariedade, que matem a fome e alimentem a dignidade e a esperança, na construção da justiça e da paz, segundo o projeto de Deus.

Setúbal, 16 de novembro de 2017

+ José Ornelas Carvalho
Bispo de Setúbal

By | 2017-11-18T15:14:14+00:00 Novembro 18th, 2017|Artigo|0 Comments