Celebramos a maravilhosa noite que viu ressuscitar a Cristo, que se definiu como a luz do mundo. Nesta memorável noite, a morte foi vencida pela ressurreição do Senhor da vida.

Nesta celebração festiva todos renovamos as promessas do nosso Batismo, que não é uma mera recordação do passado, mas uma vivência do presente. São Paulo usa esta comparação: no batismo, o nosso homem velho foi crucificado com Cristo, para ressuscitar com Cristo na graça da salvação.

Acompanhemos as santas mulheres, Madalena, Maria e Salomé, que se dirigiram ao túmulo para ungir com perfumes o corpo de Jesus.

Abramo-nos como elas à feliz surpresa de encontrar o túmulo vazio, com um anjo a dar a explicação certa: «Ressuscitou, não está aqui».

Recebamos a missão de comunicar tão maravilhosa notícia, sobretudo com o testemunho da nossa vida convertida pela fé em Cristo, vencedor de todas as mortes.